sexta-feira, 25 de novembro de 2011

A diferença entre liberalismo e conservadorismo


Muitas pessoas acreditam que os defensores do liberalismo são conservadores, mas não param para pensar que a natureza dos dois é antagônica. Suas bases estão ligadas a linha política mais a direita, isto é um fato, mas as semelhanças param por aí!

Conservadorismo vem de conservar alguma tradição em direção a um modelo social somado por forças conservadoras tradicionais advindas de famílias, por exemplo. Já o liberalismo defende a liberdade, acompanhada das novas tradições sociais, cunhada pela felicidade individual como método a atingir uma relação social harmoniosa, pois as pessoas trocam aquilo que elas produzem com outras pessoas que necessitam por livre vontade e expressão do individuo, deixando uma sociedade mais rica e feliz.

Para entendermos melhor a visão da escola liberal e o conservadorismo, peguemos como exemplo o que acontece atualmente no Brasil em relação ao homossexualismo. O Jair Bolsonaro, deputado federal pelo Rio de Janeiro, é um conservador de direita, que não respeita o direito de escolha dos cidadãos. Ele é baseado na visão familiar dele e não nas premissas liberais das escolhas individuais, cunhagem defendida pelo liberalismo. Na visão liberal, a vida é o direito do indivíduo e ele faz dela o que bem entender desde que não prejudique as escolhas alheias. É como uma empresa, onde o empresário pode decidir entre prosperar e falir. Assim é a relação entre as pessoas. Cada um faz da sua imagem o que quer. Assim como o sucesso é o mérito, a depreciação da imagem é o demérito proporcionado pelo próprio ser.

Cabe uma ressalta aqui. A defesa do liberalismo é totalmente adversa a visão da esquerda tradicional, que distorce a liberdade individual com propagandas sujas e diz que o coletivo é olhar para o próximo, como se obras de caridade não fosse uma promoção pessoal e egoísta de um ser.

A esquerda se utiliza da força para defender seus ideais e acabam por gerar o seu contraponto que é a direita conservadora do tipo Bolsonaro. A cada ação gera uma reação, conforme a terceira lei de Newton nos revela desde o segundo grau colegial.

Então, antes de agitarmos o terreiro, pensemos antes de agir. A direita conservadora é apenas o reflexo das ações de uma esquerda radical e de pouco diálogo, impulsionada pela força bruta na maioria dos casos. O fusinho do porco não é uma tomada. A entrada é parecida, mas o resultado não é o mesmo!


6 comentários:

Anônimo disse...

Falsa dicotomia...

Míriam Martinho disse...

Postagem precisa. Principalmente quando diz que "A direita conservadora é apenas o reflexo das ações de uma esquerda radical e de pouco diálogo, impulsionada pela força bruta na maioria dos casos." Subscrevo!

Larissa Miranda disse...

Gostei,muito obrigada :)

Anônimo disse...

Visao completamente parcial para o liberalismo, tornando o conservadorismo algo banal e quadrado! Ainda difama o Deputado Jair Bolsonaro que em nenhum momento desrespeita o direito de escolha dos cidadaos, apenas nao aceita a influencia de homossexualiasmo em criancas com a distribuicao do kit gay nas escolas.

Gabriel S. Siqueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriel disse...

Exatamente!
Texto é completamente tendencioso... Expondo uma ideologia única que na qual é demonstrada ser a única correta.
Blog de esquerda.