sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Lula, sua história lhe confundiu!

Muitas pessoas devem se perguntar, o que está acontecendo com o Sérgio. Ele mudou muito depois que fez economia. Mas não, não mudei! Posso ser a metamorfose ambulante da música de Raul Seixas em termos de defender novas ideias e projetos, como exemplo, as premissas liberais. Mas a minha essência é a mesma de respeitar o próximo, ser democrático, honesto e ético.

Eu gosto da história do Lula e dele particularmente. Não tenho nada contra sua pessoa e tenho até uma enorme admiração, mas foi ele quem mudou e não eu. Continuo em defesa do bem-estar social universal, da liberdade de opinião e de escolhas, em defesa da vida e dos princípios mostrados pelos meus pais. E para onde foi o PT e o Lula depois do governo? Para caminhos antes combatidos, como a aliança com o PMDB de Renan Calheiros, José Sarney, Henrique Eduardo Alves, Michel Temer, dentre outros. O sistema foi mais forte que a ideologia antes defendida.

Desse caminho todo o PT e o Lula me mostraram uma coisa, que nenhuma esquerda tem salvação e que são autoritárias por natureza. Foi isso que aprendi em quatro anos de estudos em economia e com a história da humanidade. Nem direita e nem esquerda radicais têm a cura para a sociedade. Todas são corruptas em suas estruturas.

Hoje eu vejo meus pais que são verdadeiros guerreiros e me ensinaram desde criança o dom da honestidade, o amor ao próximo, a cristandade e me pergunto se estou errado ao ser contrário a candidatura presidenciável de Dilma Rousseff e opositor do PT quando todos, sendo eu a única exceção, acreditam que ela é a esperança e continuidade de um governo que tem aprovação recorde. Para mim, Dilma não é Lula e Lula não é Dilma.

Lula tem história e colheu os frutos das lutas que sempre travou pela democracia e hoje faz questão de confrontá-la. Os amigos de Lula hoje não são os que conquistaram junto com a estrela do PT os direitos das classes sociais de um passado que foi castigado pela ditadura em detrimento da riqueza de um grupo restrito que até hoje conduz a política nacional.

Eu não mudei. O PT e o Lula sim. E essa mudança é difícil de aceitar e a esquerda abriu meus olhos. Ela não pode mentir pra sempre, uma hora ela aparece e mostra o bicho que sempre foi e que estava escondido.

Não olhem para mim e digam que eu sou incoerente. A coerência permanece em minha raiz e nas teses que defendo. As opções foram apresentadas e eu fiz uma escolha: a liberdade em termos de bem-estar econômico, social, partidário, opinião e de um Brasil plural e melhor literalmente afirmando.

PT e Lula, as suas bandeiras não são mais as mesmas há muito tempo. Não serei agora incoerente e defender teses que considero atrasadas para o meu país como a valorização de Jader Barbalho, José Sarney e a turma do descaso e do eu primeiro. Do outro lado também temos muitos personagens antiquados, mas eu sempre esperei isso deles e não do PT e do Lula.

A conclusão final é de que a esquerda e o PT estão mortos no meio da estrada esperando do Brasil a continuidade de um governo realizado para amigos, autoritário por natureza e que pode tudo, até o Presidente deixar de ser Presidente para se tornar o cabo eleitoral número um deste país, nunca antes na história. É este o meu desabafo e agradeço a verdade surgir em meus olhos para ver até onde vai à ganância de um grupo que um dia julguei sincero.

2 comentários:

Anônimo disse...

É isso mesmo sergão!!! concordo plenamente com vc. Mas, como a Dilma vai ganhar eu sinceramente espero que todos nós estajamos errados para a felicidades de todos.

Edvaldo Frazão

Sérgio Ricardo disse...

Obrigado pelo comentário Edvaldo.
Concordo contigo.
Que estejamos todos errados quando ao futuro.
Eu sei que hoje em dia não temos mais diferenças políticas entre os principais líderes do país.

Abração e continue participando para que possamos sempre melhorar o debate!

Sérgio Ricardo