segunda-feira, 16 de agosto de 2010

A vez do futebol carioca

Hoje escreverei sobre a 14º rodada do campeonato brasileiro que foi excelente para o futebol carioca, por dois motivos: primeiro, pediram para que eu escrevesse algo sobre esse assunto e o outro porque eu não estou tendo muitas admirações em meus textos que tratam sobre política e economia. O campeão até agora de elogios foi com o artigo intitulado momento seleção, e como eu sou democrático escreverei um tema que trata da paixão nacional e também porque sou flamenguista e admirador do bom futebol carioca.

Admirado neste último fim de semana pela guinada que o futebol do Rio de Janeiro conquistou na décima quarta rodada do campeonato nacional que arriscarei qualquer comentário.

Assistia ao jogo do Flamengo no sábado contra o Ceará e me mordia de raiva pela falta de eficiência de seus atacantes, cujo gol foi uma conquista individual do Willians – um volante bom de bola e excelente marcador de jogador e não de gol (mas bem que eu gostaria que ele fosse bom marcador de gol pelo tanto que ele rouba a bola) – ao realizar uma grande jogada individual e sofrer um pênalti resultando no gol de Petckovic. Mas vejam que ironia, o único chute certo para o gol foi gol do Flamengo, pois foi de um pênalti muito bem batido. Se não fosse “trágico” seria perfeito pelos 100% de aproveitamento.

Mas, seguindo com a minha análise, já que no parágrafo anterior eu disse que sou admirador do bom futebol carioca, falaremos do Botafogo. Para salvar o sábado do Rio, jogou demais aquele menino Jóbson. Garoto bom de bola que fez um golaço. Mas, repetindo... eu assistia ao jogo do Flamengo e portanto só pude acompanhar os gols e os melhores momento do jogo do Botafogo ao final dos jogos, no programa linha de passes do Sportv. Pelos lances, um bom jogo para o alvinegro carioca. Mas, devemos confiar desconfiando. Como editam DVD’s para vender jogadores, a edição dos melhores momentos mostrou um grande time do Botafogo, cuja vitória de 2 x 0 sobre o Atlético de Goiás foi justa. Diante disso, o Botafogo fez valer ao Rio de Janeiro o que o maracanã não conseguiu devido a um Flamengo inoperante ofensivamente.

O sábado se foi e o domingo surge com dois desafios novos ao futebol carioca. Vasco e Fluminense jogariam mais tarde. O primeiro duelaria no interior paulista, mas propriamente em Presidente Prudente contra o Grêmio, time da cidade. O segundo jogaria em uma maracanã lotado contra os reservas do Internacional, que não sentiam a bola, tamanho o domínio do tricolor carioca. O Vasco seguia como o Flamengo de sábado, com um futebol simples para ganhar de um placar modesto.

O Fluminense não é líder por acaso. Jogou com primazia, elegância e bom futebol. Vi o jogo e fiquei maravilhado. Conca é um grande maestro, daqueles que colocam os potenciais atacantes (coisa que falta ao Flamengo) na cara do gol e é gol. Não vou tecer seda aqui para escrever sobre o Fluminense, mas vou valorizar uma rodada que qualquer paulista tem inveja ao comentar.

Olha a classificação e veja um Fluminense na liderança, seguido pelo Botafogo na quarta posição, e o Flamengo e o Vasco em sequência, oitavo e nono. Há tempos não víamos um futebol carioca dominando um campeonato brasileiro. Ainda mais entre os dez primeiros.

Agora vejam como anda o futebol paulista. Parece um pano de retalhos, tendo apenas o Corinthians que se salva em segundo lugar. Depois temos uma sequência paulista desastrosa, por imaginar o monopólio de seus times nos últimos campeonatos, ainda mais em volta dessa quantidade de jogos: em décimo o Palmeiras, seguido por: Santos, Guarani, São Paulo e, por fim, no limite da zona de rebaixamento, o Grêmio Prudente.

O futebol do Rio vem aprendendo a jogar o Brasileiro. Não posso comparar com os seus melhores anos, que foi a década de 80 e partes dos anos 90. Mas, que é bom saber que os paulistas que jogam um futebol de resultados começam a admirar o futebol mágico carioca.


Domingo que vem tem mais... ainda mais um clássico entre Vasco x Fluminense. Futebol carioca, dá gosto de ver!

2 comentários:

Fred Wiener disse...

Concordo 100%! O futebol paulista vive muito do marketing que é feito em torno dos principais times.. veja o exemplo do Coríntians. Montou um time "meia-bomba" que não vai chegar a lugar nenhum...
Este ano está se desenhando como ano tricolor.. Vamos ver se não "amarelam" no final como sempre... Vai ser melhor para o futebol do Rio..

Sérgio Ricardo disse...

O Rio está investindo para voltar a ser grande no cenário nacional. As últimas contratações do Flamengo foram arrojadas. A do Fluminense também com Deco. Os times do Rio estão mais aguerridos e com vontade de conquista, montando um campeonato competitivo. A meu ver, o campeonato carioca vai ficar sem graça (como todos os anos) e sou partidário da ideia de acabar com os campeonatos estaduais. Cariocão é só para encher linguiça. Forte abraço Fredão e obrigado pelo post.